Back
SHARE
coronadaily

Coronadaily em Português – 19/03/20

Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter

Covid-19 – 19/03/20 | A coragem de agir  🤕  227.505 | Mortes 9.303

blank

Tradução por Angelica Mari

Cronycle prepares a daily newsletter on Covid-19 – the original English issue can be found here.

Desculpas pela na publicação do Coronadaily de hoje, mas fiquei com um pouco de febre e tosse. Estou em auto-isolamento.

📊 Resumo dos dados diários:

227.505 casos cumulativos (+25.233)

Casos ativos: 132.241 (+20.795) (este é o número de pacientes atualmente infectados)

Total de Mortes: 9.303 (+1.281)

Casos graves/críticos: 6.896 (+473)

Fonte: https://www.worldometers.info/coronavirus/

Curvas de casos (atualização posterior depois que o ECDC liberar novos dados e um novo script para incluir mais países)

blank

Enquanto vejo o medo e a ansiedade aumentarem, a expansão exponencial do COVID19 continua a encher nossos hospitais, infectar nossos profissionais de saúde e ceifar as vidas de familiares e membros de nossa comunidade, pensei que era hora de lembrar uma das minhas frases favoritas do falecido Nelson Mandela :

    “Aprendi que coragem não era a ausência de medo, mas o triunfo sobre ela. O homem corajoso não é aquele que não sente medo, mas quem vence esse medo. ”

Todos nós temos maneiras diferentes de reagir à incerteza radical que o COVID19 trouxe à nossas vidas. Enquanto aprendemos todos os dias sobre nosso inimigo, ainda temos lacunas de conhecimento sobre sua fatalidade, sua mutação e a adequação de nossa resposta. Reconhecer a realidade desse medo é um passo necessário e inicial que todos devemos dar individual e coletivamente. Somente então podemos começar a construir a resiliência, a adaptação e a capacidade necessárias para combater o COVID19.

Também testemunhei raiva ou críticas à resposta de nossos governos à pandemia. É difícil saber se essa raiva é um mecanismo de enfrentamento, acreditar que a solução e a situação em que nos encontramos poderiam ter sido evitadas se tivéssemos governos melhores. Ao fazê-lo, podemos nos sentir um pouco menos impotentes diante da incerteza radical e do fantasma da morte. Ou a raiva e a crítica podem ser justificadas e sem serem partidárias. Também vi repreensão pelas pessoas que expressam essa raiva sem considerar se era uma parte necessária do processo político de exigências dos cidadãos e um indicativo de que eles apoiarão ações governamentais mais fortes. Tais manifestações devem ser bem-vindas e vistas como parte integrante do exercício democrático, em vez de serem vistas como reclamações sem nexo.

Nestes tempos difíceis, é mais importante do que nunca saber qual é o nível certo de crítica para apoiar a mobilização do público, manter alta responsabilidade e promover a transparência dos governos, sem provocar desconfiança ou inquietação. A responsabilidade não é apenas no nível do governo, é também no nível da comunidade e também individual. Vi ansiedade pelo fato de os jovens não estarem totalmente conscientes de seu papel na disseminação da doença e, assim, aumentarem a gravidade da epidemia. Nós, jovens e velhos, todos temos um papel a desempenhar enquanto nos adaptamos a este novo mundo.

Mais do que nunca, depende de nós o que acontece com essa pandemia. Devemos reconhecer nosso medo de ter a coragem de agir.

Vídeo do dia: Segundo Kai Kupferschmidt (escritora focada em ciência), Angela Merkel é chanceler há 14 anos, e é a primeira vez que se dirige ao país em outro momento além da mensagem anual do Ano Novo. “Leve a sério”, diz Merkel, que  apela ao senso de solidariedade dos alemães. “Quantos entes queridos vamos perder? Em grande parte, isso está em nossas mãos. ”

😰 Já falei anteriormente de Peter M. Sandman e Jody Lanard sobre comunicação eficaz em tempos de pandemia. Eles escreveram “Estranhos companheiros de cama do COVID-19: ansiedade e  falta de reação”, analisando a desconexão entre nossa ansiedade visceral em relação à COVID19 e, para alguns, nossa relutância contínua em aceitar a mudança em nossa vida que a luta exige. Mais especificamente, eles escrevem sobre pessoas que enfrentam a pandemia:

    “Por um lado, eles sentem uma ansiedade persistente na boca do estômago que simplesmente não desaparece.

    Por outro lado, eles ainda não mudaram muito o seu dia a dia, nem planejaram muito para as mudanças de vida que eles suspeitam estarem chegando. ”

O paper também defende uma comunicação mais empática dos líderes do governo e fornece vários exemplos de líderes que se conectaram em nível emocional com seu povo em tempos de crise, com sucesso. Uma leitura longa e que vale a pena. (Link)

> Várias leituras excelentes sobre a ameaça zoonótica da qual o COVID19 faz parte. Em outra leitura longa e válida, John Vidal (ex-editor de meio ambiente do Guardian) menciona sua parceria com a Ensia no trabalho “Ponta do iceberg’: a destruição da natureza é responsável pelo Covid-19?”. É uma leitura fascinante que mostra como a interação recente e crescente dos seres humanos com os habitats dos animais, bem como a existência de mercados de animais vivos, tornou inevitável o surgimento repetido dessas epidemias zoonóticas, de Marburg a Ebola e a presença de coronavírus como o COVID19.

Vidal faz referência ao livro de David Quammen, “Transbordamento: infecções de animais e a próxima pandemia humana” (uma ótima leitura). O livro foi publicado em 2012 e Quammen recentemente escreveu um artigo provocativo sobre COVID19 em 28 de janeiro no New York Times: “Criamos a epidemia do coronavírus”. Me parece que nenhum de nossos líderes o leu. (Link)

> Houve um acontecimento muito bem-vindo nos testes, além dos EUA formarem parceria com o setor privado e compensarem gradualmente o fiasco inicial dos testes: a capacidade de detectar anticorpos COVID19 em indivíduos. Essa será uma ferramenta crítica para aumentar nossa capacidade de testar nossa vigilância do vírus e avaliar a viabilidade das pessoas se protegerem através da imunidade coletiva, quando mais de 60% da população for infectada. Mais importante e imediatamente, isso também nos dará mais confiança para permitir que um profissional de saúde previamente infectado retorne à linha de frente com segurança. Antes de ler a prévia de  “Um teste sorológico para detectar a soroconversão do SARS-CoV-2 em humanos” e o thread de tópicos do Twitter fornecido por Florian Kramer (professor da Faculdade de Medicina de Microbiologia Icahn do Monte Sinai, cujo grupo publicou o artigo ), convém ler o excelente artigo da Wired (que explica os diferentes tipos de testes de vírus e fornece uma ótima análise do que deu errado nos EUA). (Link e Thread)

 Jon Cohen e Kai Kupferschmidt escrevem “Testes em massa, fechamento de escolas, bloqueios: os países escolhem táticas de ‘guerra’ contra o coronavírus”, fornecendo uma avaliação e revisão muito boas das políticas mais recentes usadas por vários países para combater a pandemia. Ele também fornece uma visão preocupante de Mark Woolhouse, da Universidade de Edimburgo, que prevê:

    “Quando e como isso terminará? Agora está claro que a humanidade não se livrará do COVID-19, como ocorreu com a SARS (síndrome respiratória aguda grave) em 2003. Estaremos vivendo com esse vírus indefinidamente “

Ele também questiona como a sociedade poderá se adaptar e se afastar dos bloqueios draconianos imediatos que estão sendo implementados em um número crescente de países para suprimir o potencial de crescimento exponencial do vírus. (Link)

💊 No campo de descobertas de vacinas e medicamentos, Helen Branswell, do STAT, escreveu “A OMS vai lançar um teste multinacional para alavancar a busca por medicamentos contra o coronavírus”. A OMS está preparando a próxima fase da luta contra o COVID19, continuando a educação do público e a coordenação de políticas em todo o mundo. Este estudo envolverá uma combinação de quatro medicamentos já existentes no mercado, que poderiam ser viáveis ​​de tratamento enquanto aguardamos a vacina (Link)

💉 Trabalhando de casa, Bill Gates fez um Ask Me Anything (Pergunte Qualquer Coisa, ou AMA, na sigla em inglês) no Reddit sobre o COVID19. Quando perguntado sobre a perspectiva de uma vacina, ele fornece uma resposta esperançosa, mas também cautelosa, sobre quando devemos esperar. O Techcrunch forneceu um resumo muito bom ou você ver toda a sessão AMA no Reddit. (Link e AMA)

❗️Uma entrevista muito boa de  Scott Gottlieb, ex-director da O FDA (Food and Drug Administration) é uma agência federal do departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos  no National Interest, analisa o que esperar na frente terapêutica para nos ajudar a tratar pacientes com COVID19. Gottlieb classifica os possíveis tratamentos em três classes: a vacina, os antivirais e a profilática baseada em anticorpos. A terapêutica será um foco maior do meu boletim, pois é um elemento fundamental para fornecer mais opções de políticas do que os bloqueios imediatos e draconianos que agora parecem inevitáveis ​​na maioria dos países. (Link)

👎 Em um revés (e haverão outros), um potencial candidato a medicamento antiviral usado para o HIV, o Kaletra, falhou, conforme relatado no New York Times. (Link)

> Josh Bersin, (fundador e chefe do Instituto Bersin e Analista de Talentos Corporativos, RH e Aprendizado) escreve “Resposta ao Coronavírus: Primeiro as Pessoas, depois a Economia”. Ele explora como as empresas devem reagir e ajudar a criar resiliência para as pessoas à medida que passam por essa pandemia catastrófica. Ele também defende que agora, ecoando os argumentos de Peter M. Sandman e Jody Lanard direcionados a chefes de governo, a sigla CEO agora deve significar “Chief Empathy Officer”. O artigo também inclui um excelente gráfico do Edelman Trust Barometer 2020, mostrando que, ao entrarmos nesta pandemia, nenhuma organização (ONGs, empresas, mídia ou instituição pública) é vista como competente e ética ao mesmo tempo, dois componentes principais da confiança. Uma leitura muito boa para o líder na atual “Era da desconfiança” (Link)

Uma imagem vale mais que mil palavras

  1. Um ótimo material compilado por Ben Kuhn e Yuri Vishnevsky. No momento em que mais precisamos de solidariedade e cooperação, prefiro a legenda “Precisamos de medidas mais fortes, muito mais rápido” do que o título. É um simulador de como será o crescimento dos casos dependendo das medidas da sua comunidade. É um recurso fantástico para estimular comunidades e governos a agir (Link).
  2. Um guia útil da VOX sobre os “9 gráficos de pandemia do coronavírus que todos devem ver” (Link)
  3. Dados e gráfico atualizados regularmente pelo Centro de Modelagem Matemática de Doenças Infecciosas da London School of Hygiene & Tropical Medicine. Ele mapeia o número efetivo de reprodução (também conhecido como R0) do COVID19. Seu objetivo deve ser diminuí-lo abaixo de 1 o mais rápido possível para conter a epidemia. (Link para ver gráficos e mais dados sobre seu país)
  4. ATUALIZAÇÃO EM PROGRESSO (visualização por país em breve) Este é um GitHub feito por meu amigo François Lagunas (cofundador e CTO extraordinário da Stupeflix, uma empresa que apoiamos). Ele escreveu um roteiro para eliminar as mortes e o número de casos, a fim de visualizar a taxa de crescimento em uma escala logarítmica. Ele dá descontos de tempo a alguns países, tendo em mente que a Coréia do Sul e a Itália estão 36 dias atrás do surto da China, e a França e os EUA, outros nove dias atrás. Você pode ver claramente que a Coréia do Sul é uma exceção (como já mostrei em minha newsletter “Melhor prevenir do que remediar”) e que a gravidade desse surto dependerá dos comportamentos das pessoas e da ação decisiva de nossos respectivos governos) (link).
  5. Este é um ótimo material sobre o COVID19, preparado por Andrzej Leszkiewicz. Andrzej também escreveu um blog introdutório e explicativo (taxa de mortalidade por doença de Coronavírus – COVID-19): A OMS e a mídia versus a lógica e a matemática)). É um painel muito extenso com 28 páginas. Gosto particularmente da guia de comparação de países, que permite acompanhar e comparar a curva da epidemia (número de casos e mortes) de seu país com a de outros. Muito bem feito e informativo (link).
  6. Singapura continua sendo o padrão de excelência do painel. Trago aqui um artigo com os melhores e piores países do mundo, com pontos positivos e negativos apontados por Neel V. Patel para a MIT Technology (artigo)
  7. Esta é a página de dados e o gráfico do New York Times sobre a COVID19, com um mapa de atualização apenas para os EUA (link)

🎬 (NOVO️) Transmissão ao vivo e cursos sobre COVID19

A Intelligence Squared (IQ2) está fazendo um “evento online de emergência” gratuito para responder às suas perguntas e respostas no COVID19. Algo notável é que a IQ2 é uma empresa de eventos físicos e eles foram rápidos em se adaptar e fornecer um ótimo painel, que se apresenta hoje à noite às 19:00 GMT.

O painel de especialistas inclui o Dr. Xand Van Tulleken, o professor epidemiologista David Heymann, o estatístico Dr. Adam Kucharski e a economista Professora Linda Yueh. (Link para confirmar presença)

(NOVO) Projetos colaborativos de destaque

  1. Mike Butcher (editor da Techcrunch e fundador da TechforUK), já havia reorientado o TechforUK na luta contra o COVID19. É uma equipe muito eficaz de voluntários. Entre em contato com eles. Ele também se uniu ao grupo. Agora, estamos trabalhando em colaboração com os voluntários por trás do “Manual de tecnologia de coronavírus“. (Eles são ‘primos’ nossos que originalmente criaram o Manual de Eleições). Uma ótima demonstração de colaboração voluntária! (link).
  2. Tariq Krim criou um site sobre a COVID19 que rastreia dados sobre a resposta política do governo à pandemia (Link)

Crescimento exponencial e epidemias (vídeo permanente)

Este é um excelente vídeo que explica sobre “crescimento exponencial” e epidemias. Embora todos estejamos familiarizados com esses termos, seus autores dizem com razão que “ainda assim a intuição humana tem dificuldade para reconhecer o que isso significa”. É um vídeo obrigatório não só para entender totalmente o que está acontecendo conosco, mas também para visualizar como as mudanças de comportamentos em escala mundial podem ter um enorme impacto no nível de crescimento exponencial do COVID19 (Link).

Discover the power of Cronycle for Teams

What to read next